terça-feira, dezembro 20, 2011

Mais uma com visto...

Marquei minha entrevista para 6 de janeiro de 2012 para começar o ano com o pé "direto" - um pouco estranho para uma pessoa canhota. No começo de dezembro o consulado americano enviou um e-mail informando que, em decorrência do aumento da demanda, seriam abertas novas vagas para solicitação do visto. Nem dei muita bola, afinal estaria fazendo curso de formação pela empresa e não poderia faltar. Para minha surpresa a empresa suspendeu o início do curso para 02 de janeiro ao invés de iniciar em 19 de dezembro, como planejado. Boa surpresa! Sai literalmente correndo para revolver todas as minhas pendências onde seria preciso e obrigatório a minha presença física.

O visto? Ai...... Será que ainda tem vaga para dezembro? Liguei para o consulado americano e aquela mensagem gravada não me dava a opção de falar com alguém que não fosse a máquina... Péssimo! Arrisquei. Cancelei minha entrevista de janeiro e entrei novamente no agendamento. Surpresa!! Uma vaga para o dia 20 de dezembro as 15:30. Isso ocorreu alguns poucos dias do dia 20 de dezembro e mais da metade dos meus documentos estavam na Bahia e eu no Rio. E como fazer para trazer esses documentos? Comprovar que tenho um apertamento em meu nome?? Ai, confusão.

Como sou uma pessoa muito decidida e já de saco cheio de ir para o consulado pedir visto (1x em Recife e 1x no Rio - NEGADO), decidi ir de cara limpa e só levar o obrigatório - passaporte, 1 foto 5x7, formulário D160 enviado eletronicamente e confirmação do agendamento. Se quiserem me ceder o visto vão ceder, se não quiserem não adianta comprovar e provar que 2 + 2 = 4. Já tinha pedido o modelo da carta que a mãe de Rose mandou e tudo mais. Claro que não contei para minha mãe, pois não sabia se era mais chato receber outro não do consulado ou contar para minha mãe que não foi dessa vez... Mães ficam agoniadas e nervosas de mais com essas coisas! Falei com Nara e surpresa: ela também ficou agoniada e nervosa. Esqueci que ela também é mãe agora... será que tem a ver ter filhos e ficar mais sensível ao mundo??

Cheguei lá e o primeiro passo é fila, o segundo é tirar as impressões e aguardar a entrevista. Essa parte sempre é interessante: fica uma fila enorme em ziguezague com vários atendentes entrevistando o povo e os da fila ouvindo a conversa. Se pudesse ficar ali o dia todo eu até que iria gostar, sai cada coisa interessante. O melhor que me lembro de ontem foi um a entrevista de uma menina (deveria ter seus 18 anos...) e quando foi perguntada quem pagaria as despesas de viajem ela respondeu:"- Meus pais é quem vão BANCAR...". Eu e mais alguns da fila começamos a dar risada e a nos perguntar se esse pessoal que faz a entrevista (são todos americanos e alguns não falam português) tem noções avançadas de dialeto jovial brasileiro.

Chegou minha vez. Tinha uma mulher lá que, se eu não me engano, foi a bruxa que me reprovou da ultima vez... cabelos brancos, olhar ameaçador... tomara que não caia nela... Fiquei esperando a minha vez no guichê 5 onde um casal com uma filha já grandinha estavam sendo entrevistados para ir a Disney. A consulesa muito simpática e sorridente, falava um portunhol excelente. Finalmente.

Perguntou para onde ia. Respondi prontamente San Diego, NY (descobri que é obrigatório dizer essa cidade mágica, pois pensam logo que vamos lá gastar $) e Seatlle. Vai sozinha? Não, com meu namorado. Sua irmã mora lá? Sim, com o marido. Ele é americano? Não, brasileiro e foi trabalhar na Microsift. Está trabalhando lá ainda? Não, está no e-bay a poucos meses. Ela tem filhos? Uma menininha com poucos meses. Ela trabalha lá? Sim, paralegal. E você? Trabalho na industria do Petróleo, na Petrobras. Quanto tempo nesse emprego? Quase 3 anos. Seu salário? uns 3.000,00 reais por mês mais gratificações anuais. Pegou meu passaporte e viu o visto para o Canadá. Foi ao Canadá? Sim, passei 3 semanas por lá. Conhecia alguém? Não, fui de férias passear. E viu sua irmã lá? Sim, fui a Vancouver e ela atravessou a fronteira para lá. Enquanto isso olhava e olhava a tela do computador e escrevia e franzia a testa e eu nem ai para as feições no rosto dela... Seu visto foi aprovado. Boas festas e boa viajem.

Juro que quase perguntei: "-TEM CERTEZA? JURA?"

Liguei para meus pais e contei. Minha mãe muito contente falou logo "- Você me enganou..." mas estava tão contente que nem ligou para isso...

E foi essa a trajetória para conseguir o visto...

5 comentários:

eleusa disse...

OBA!!!!!Finalmente gatinha. Vc merece. Já estava passando da hora. Agora vamos marcar uma viagem para Houston e encontrar a nossa "Personal Shoper" e cair no mundo do consumismo...kkkk
Beijos

Bel B disse...

Já abriu a champanhe para comemorar? E o respectivo já tem visto?

Luciano Leto disse...

Já estão dando visto para "quarquer" um é...... brincadeirinha, aproveite e faça = a Eleusa e Bel traga metade das lojas. bjs

Raissa Louzada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Betty Boop disse...

Opa opa opa!!!!!!! Faltou Houston na lista ein????!!!!!!! Rsrsrsrsrs! A personal shoper ta aqui esperando na pousada Ramalho Matos!!!!!