sexta-feira, janeiro 30, 2015

Aniversário do Ano

A comemoração do aniversário de Serginho, no dia 2 de fevereiro de 2015 vai ser aqui no Rio. Aguardo a chegada de todos no domingo.

quarta-feira, janeiro 28, 2015

Túnel do tempo


Casa de Noélia
Rua do México - Vitória da Conquista
Anos 60


segunda-feira, janeiro 26, 2015

Natal na Florida

Para o Natal/Ano Novo de 2014, decidimos fugir do frio e chuva de Seattle (media de 10 graus Celsius nessa epoca do ano) para curtir um pouco de sol e calor. Nosso destino foi Fort Lauderdale, na Florida. Fizemos essa escolha pelo fato de ser proximo do Brasil, e demos a opcao dos parentes mais proximos (os pais/irmaos de Eduardo, meus pais e Mariana) de passarem o feriado conosco. Mariana conseguiu a folga e uma passagem promocional e foi nos encontrar, dai meus pais decidiram ir tambem.

As meninas adoraram ter a Tia Nana e os avos por perto. O fato da casa que alugamos ter piscina aquecida foi um bonus, era piscina quase todo dia para a alegria das meninas. Mariana, ao contrario de nos, fugiu do calor do Rio para curtir o "friozinho" de Fort Lauderdale (temperaturas em torno de 23 a 26 graus Celsius). Afinal de contas, e tudo muito relativo.

Conseguimos um voo direto de Seattle para Fort Lauderdale, mas mesmo assim sao seis horas de voo. Paula (3 anos) ja se distrai com videos e foi bastante tranquilo com ela. Elisa (19 meses), por outro lado, nao consegue focar em nada por muito tempo, dai haja atividade (5 minutos de video, seguidos de 5 minutos de merenda, depois 5 minutos de brinquedo, e 5 minutos de outro brinquedo). Para nossa sorte, ela dormiu um pouco no voo de ida e dormiu bastante no voo retornando a Seattle, ou teriamos que preencher 6 horas de voo como varias atividades de 5 minutos. Haja atividade. E paciencia.

Se Mariana ja nao pensava muito em filhos, passar tempo com as sobrinhas e a melhor forma de desistir por completo da ideia. Muito lindinhas minhas filhas, mas a maior canseira. Mas as ferias foram otimas para recarregar as energias com o sol e o calor da Florida. Agora de volta a chuva e frio, ate o verao e o calor chegarem, provavelmente la para maio ou junho.












sábado, janeiro 24, 2015

RELATO SELVAGEM

Conta-se o milagre, mas não o santo.

Um primo nosso viajou com a esposa, filhos e a sogra, de carro, ele dirigindo, claro, nestas lindas estradas do nosso país. Ele conhecia a estrada e a cidade para onde iam.
Durante o percurso, a sogra ia dando palpites:
“Cuidado!”
“Olha o buraco”
 “Pra que esta pressa?”
 “Olha o quebra-molas!”
E ele quieto,  ouvindo e ficando nervoso...  E a sogra continuava:
“ Lá vem um caminhão”
“Devagar! Por ali é melhor..”
De repente, ele parou o carro no acostamento, sem dizer absolutamente nada, abriu o bagageiro, pegou um porrete e começou a dar pancadas sucessivas no carro, ou melhor a “dar porrada” em todas as partes do carro com o pessoal dentro.  Machucou, marcou o carro todo, depois calmamente entrou e continuou a viagem com todos silenciosos até o destino.
Coisa de MACHO!....

=============================

Dica de Filme:

Relatos Selvagens – filme argentino que concorre ao Oscar de Filme Estrangeiro. Imperdível!


quarta-feira, janeiro 21, 2015

Cruzeiro - Fotos

Por do sol
Jantar.


Presidência do Uruguai

Avô e netos

Festa
Fernando pensando...


Close by Enrico

Buenos Aires

Caminito


Ponte Ondulada - Punta Del Este


Melancia

Países da Tripulação


terça-feira, janeiro 20, 2015

Cruzeiro

Para quem gosta de viajar vale a pena fazer pelo menos um Cruzeiro. É impressionante o tamanho do navio, a organização, o marketing, a beleza, o luxo. Não é uma viagem para conhecer lugares e sim curtir o navio. Nos portos que paramos Montevidéu, Buenos Aires e Punta del Este, o tempo nos permite no máximo um City Tour.
O nosso navio Splendour of the Seas é americano, fabricado na França. Segundo Fernando, americanos e franceses não gostam de banho, então os banheiros da cabine são bem pequenos, mas a cabine é muito confortável. Cama ótima, ar condicionado e ainda somos ninados pelo balanço suave da navegação. Realmente não dá para sentir que se está viajando.

Todas as noites recebíamos um jornalzinho com as atividades do dia seguinte. A partir das 9:00 da manhã tem programação até tarde da noite. Ginástica, aeróbica, zumba, dança. Promoções de vendas no Free Shop. Todos os dias a partir da 10:30h há um produto com desconto: perfumes, óculos, relógios, etc... A noite  sempre uma festa temática – Anos 60, Anos 70, Anos 80, Festa Junina, etc... Tem cassino e tem bingo. Tem espetáculos no teatro e cinema no telão da piscina. Spa e Academia. Pista de corrida. Mine Golf. Enfim, o dia passa e a gente nem sente.
No interior do Navio

Toda noite tem festa

É um espaço democrático, gente de todas as idades, de meses a 90 anos. Cadeirantes e pessoas com deficiência.  Havia 2200 passageiros com 700 tripulantes, estes de todos os continentes dos mais diversos países, sendo 200 brasileiros.
Nem facebook, nem whatsapp. Como não há internet, ou melhor, eles até que vendem o serviço mas não funciona, então vemos as pessoas interagindo em vez de olharem para os celulares.
A comida muito boa, principalmente o jantar num restaurante fino e muito bom serviço. No almoço há sempre um prato do dia que é feito a beira da piscina: feijoada, paella, churrasco, moqueca, etc... além do buffet bastante variado.  A bebida pesa no bolso, pois a moeda é dólar. Bom porque não dá para beber muito...

A única queixa foi a chegada em Santos. Um caos! Não há um terminal específico para passageiros. Imaginem o desembarque de 3 navios ao mesmo tempo, num terminal que não comporta e todos circulando com malas enoooormes... Um sufoco!... Até encontrarmos a van que nos levaria de volta a São Paulo, foi realmente um estresse. Nada demais para quem passou 8 dias de relax de alto nível. Valeu!...




Perdendo vinte dólares no Cassino

Notas da viagem:

1)      Bete não embarcou. Infelizmente pegou uma virose na véspera da viagem.

2)      Em São Paulo fomos levar Lucinha para conhecer a Av. Paulista e ainda estávamos na estação do metrô quando vimos a confusão na rua. Protesto. Polícia. Gás Lacrimogêneo.  Parecia que estávamos em 1968!... Resultado, voltamos para a estação República e fomos comer pizza.

3)      No sábado, véspera do embarque, Lucinha fez um tour pelo Centro de São Paulo, bem assessorada por Álvaro e acompanhada por Fernando. Depois, todos nós participamos de um Churrasco pelo aniversário de Raul.

4)      No sábado a noite eu,  Eleusa e Lucinha fomos ao Salão de Beleza arrumar os cabelos para o embarque no dia seguinte. Na saída, chuva. E agora? Não podíamos perder nossas escovas. O jeito foi andar com um saco plástico na cabeça. O que não se faz pela vaidade!...

5)      No navio eles tiram fotos nossas o tempo todo e depois vendem por $16,00 cada uma. Nenhum de nós comprou, obvio. Mas uma noite tirei uma foto da foto que estava no painel e tomei uma bronca...


6)      No desembarque em Santos, Álvaro foi abordado por um dos passageiros do nosso navio, que o ameaçou dizendo que ouviu Álvaro falar que Iara (1 ano), filha de Daniela, ainda ia apanhar muito.  Viva o PT e a Lei da Palmada!... 

Cruzeiro - Fotos


As mulheres na Praça de Mayo em Buenos Aires
Chegando em Punta del Este

Montevidéu - dia nublado
Enrico escalando

Enrico no Mine Golf

Foto da foto... 
Jantar


domingo, janeiro 04, 2015

Inicia um novo ano

Revisão nas gavetas, nos arquivos, nas roupas velhas. Promessas vãs. Projetos. Sonhos. Este ano vai ser diferente. Tudo pode ser apenas uma ilusão, mas pelo menos vale a reflexão.  Pensar em novos caminhos,  novas possibilidades. Afinal, tudo para ser realizado teve que ser pensado primeiro, ou não?

2014 acabou!... As decepções  já foram quase superadas. Copa do Mundo, juro que não sofri. Já o resultado das eleições, tanto estadual quanto federal, foi um horror,  mas paciência... Vamos que vamos, torcendo para este país melhorar.  “ Apesar de você amanhã há de ser outro dia”.

No balanço, o melhor filme do ano para mim foi o argentino Relatos Selvagens. Também vi e revi ótimos filmes antigos, dentre os quais destaco Farenheit 451, Lawrence da Arábia e Laranja Mecânica.

Dos livros que li os melhores do ano foram Reparação (Ian McEvan), O homem que amava os cachorros (Leonardo Padura ), O Enigma de Spinosa (Irvin Yalon) e Judas (Amós Oz).


A novidade é que dia 11/janeiro embarcamos (eu, Fernando, Família Risso, Bete e Lucinha) num  Cruzeiro, saindo de Santos, com paradas em Montevidéu, Punta del Este e Buenos Aires, marinheiros de primeira viagem...  Pelo menos estamos começando o ano fazendo algo diferente.

Que 2015 seja bom para todos nós!....

sábado, dezembro 27, 2014

quarta-feira, dezembro 24, 2014

Papai Noel?.... existe sim... (II)


Quando era criança não me lembro de ter acreditado em Papai Noel. Minha mãe, como autêntica Martins, sempre foi muito realista e nunca nos enganou. Mas nas manhãs de 25/dez, eu e meus irmãos, nunca nos decepcionamos, pois sempre havia presentes nos nossos sapatos. Nem sempre era o que desejávamos, mas como sabíamos que não era o “bom velhinho”, então não víamos nenhuma injustiça.

Muitas das minhas amigas e colegas  acreditavam em Papai Noel, eu particularmente, “me achava”... pois eu sabia a verdade e as coitadinhas eram enganadas pensando que Papai Noel existia. Quantas vezes contei para uma ou outra  “a verdade”  sobre Papai Noel, mas não adiantava,  elas não acreditavam em mim!. Então minha esperteza não valia nada, afinal questão de fé não se discute.

Para completar o meu professor no curso Primário, apesar de ser católico,  também era muito realista, dava muita importância a ciência e pouca as ilusões. Costumava falar de crenças e superstições como ignorância, atraso, desconhecimento. Acredito que nesta época (anos 50/60) pós-guerra, a fé estava em baixa e a ciência era mais valorizada.
Mais tarde, mudei para Salvador, uma cidade  mística, com um grande sincretismo religioso, passei a conviver com pessoas com todo tipo de fé, do candomblé, dos búzios, das videntes e cartomantes, das fadas e duendes, sempre para mim era um espanto!.. igualzinho ao Papai Noel!... mas não adianta discutir, fé é fé.

E o tempo passando, e o Papai Noel resistindo, tanto mais quanto  a sociedade torna-se mais consumista. Diferente da minha infância, hoje as crianças vão ao Shopping veem Papai Noel ao vivo e a cores, fazem seus pedidos, recebem seus presentes, mas elas são espertas, sabem distinguir a magia da realidade, sem rótulos, sem questionamentos. Simples assim. Papai Noel existe.

Foto oficial do almoço de Natal 2014

terça-feira, dezembro 23, 2014

Papai Noel, existe sim!

Essa época sempre lembro de um Natal que tivemos quando chegamos na fazenda, tudo era novo e diferente...incompreensível.
Arrumamos a casa com o que tínhamos......principalmente criatividade. Fizemos nossos pedidos e ansiosos esperamos a noite de Natal. Como não tinha luz, oito da noite já era  madrugada.
Essa papo de que pai e mãe fazem o possível e  que o amor move montanhas é  a pura verdade.

Fomos dormir acreditando na chegada dos presentes .....
Cedo acordamos.......e pulamos para árvore. Não lembro bem, mas acho que minha mãe e meu pai ficaram na espreita, temerosos, visto que os presentes nada tinham de parecidos nem de longe com o que pedimos.
Mas estavam lá, chocolates pendurados nas árvores, brinquedos arranjados, criados........rimos......chocolate na árvore......Papai Noel existe, sim!

Ficamos felizes, pois a magia do Natal estava ali..........a força da união falava mais alto que as dificuldades .......os presentes eram nós mesmos......
Não me lembro se me decepcionei ou não, mas esse Natal me marcou, entendi por fim o que representava tudo aquilo. AMOR.
Por isso acredito na família, neste amor incondicional, juntos sempre.....na alegria e na pobreza.......e nem a morte nos separa.

A todos...a cada um.....obrigada.......

Feliz Natal....
2015 com força......vem ai 
Caravana da Alegria


Naninha

quarta-feira, dezembro 17, 2014

Tom

Hoje estamos com a visita ilustre do grande Tom. Eu, Diego, Mariana paparicando o dito cujo, com direito a passeio em Ipanema e parquinho na Praça General Osório. André deu uma passadinha no final da tarde com os presentes de Natal (adorei).

Estou aqui no quarto e entra ele. Tenho um porta retrato com os santinhos de Quito e painho na cabeceira. Ele olha e diz, apontando para o retrato de Quito:
- " Ele morreu não foi?",
Respondi. - "Foi, ele e meu pai"
Aí ele disse - "Ainda bem que você tem seu filho".

A dor é muito grande, ainda bem que tenho meu filho e toda esta família e amigos maravilhosos.

"A vida é bela" - e como.

domingo, dezembro 07, 2014

Cenas de um casamento

Leon e Elaine - São Paulo, 6/12/2014

Casamento no Cartório - os noivos e as testemunhas
 
Com as irmãs Daniela e Melina e os cunhados.


No almoço

Com os pais do noivo: Álvaro e Eleusa
Com Fernando e Isabel, e sobrinhos.

terça-feira, dezembro 02, 2014

O PROFISSIONAL.

Corre lá pelas bandas dos estrangeiros, uma história que não pode passar desapercebida pelos moradores destas paragens.
Conta-se, "causo" ouvido por este escriba e que garante ser verdadeiro pela idoneidade do narrador, que um conhecido pescador profissional daqui, em viagem de turismo por aquele país, mas devido a esta história, dá para perceber que a viagem era de negócio, resolveu se equipar com os mais modernos e tecnológicos equipamentos de pesca.
Para tanto, contratou um "consultor sênior" em assunto de pescaria, para indicar e acompanhá-lo nas aquisições necessária. A confiança que esse consultor desperta nem precisa se comentar, pois o mesmo é sobrinho e anfitrião do tal pescador profissional.
O consultor, com amplo conhecimento dos meandros do mercado local, levou-o à Meca dos pescadores profissionais como ele, aliás não como ele, já que ele não se compara com esses pescadores de finais de semana. Ele é "O PESCADOR" !
Lá chegando, por não dominar o idioma nativo do país (ele é especialista na linguagem dos peixes), usou o consultor para a comunicação com o atendente da loja. Por sinal, a loja era enorme, de tal forma, que possuía desde barcos até anzóis de piaba, além de cadeiras para se colocar em árvores, enquanto o profissional da pesca aguardava a boa vontade dos viventes das águas.
Quando o consultor falou da necessidade do seu acompanhante, o vendedor abriu um largo sorriso, já pensando na venda que iria fazer. Barcos, motores, sonares para detecção de cardumes, redes de várias tramas, freezers para conservação do resultado da pescaria, enfim, o seu salário do ano estava garantido.
Aí, o pescador disse que queria tudo de melhor que ele tivesse, começando pela vara de pesca, ao que o vendedor perguntou (devidamente traduzido pelo consultor):
- A pesca é em alto-mar ou em rio?
Traduzida a pergunta, o pescador sentiu o baque, mas não perdeu a pose e respondeu:
-Rio. O vendedor no mínimo imaginou um Amazonas. 
Próxima pergunta devidamente traduzida:
- Vai ser usada em barco ou a partir da margem?
Depois de confabular em voz baixa com o consultor, este responde ao vendedor:
- Da margem. Nessa altura o vendedor já diminuiu o tamanho do rio, e apresentando as várias opções desse equipamento, pergunta:
- Molinete com embreagem hidráulica ou mecânica?
- Qual o MELHOR? perguntou o consultor.
- Hidráulica, responde o vendedor já pegando alguns tipos na prateleira.
- E a linha? pergunta o pescador já olhando as várias opções penduradas na gôndola, ao que o vendedor retruca com outra pergunta:
- É para peixes com mais de 100 quilos e ou menos?
Nova confabulação e finalmente o consultor fala do tipo dos peixes: lambarís e piabas, ao que o vendedor exclama:
- AH, ESSA LINHA EU LHE DOU DE BRINDE!
A placa na porta da loja resumia a cena:


sábado, novembro 29, 2014

Do baú...



Carteira de Identidade de Flori, de 22 de maio de 1945.

quinta-feira, novembro 27, 2014

Coisa de Bandido – Editora Abril


Recentemente quando Florival mudou-se para minha casa, alterei o endereço da assinatura de Veja dele para meu endereço.  Ao fazer isto vi que a referida assinatura ainda era no nome de Irlan e resolvi substituir o nome para o de Fernando.

Agora recebemos 2 revistas, uma vez que eu já tenho minha própria assinatura, inclusive a digital. Flori  havia me informado que a assinatura fora renovada recentemente. Tentei trocar a assinatura para outra revista, resposta negativa.  Esqueci...

De repente recebo um carnê com boletos para renovação da assinatura em nome de Irlan. Pensei: “É só não renovar e ficamos com uma única revista. Flori deve ter se enganado”. Liguei para Abril, com o código de assinante de Irlan e mandei verificar a situação da assinatura. Resposta: está renovada e paga pelo ano de 2015. Reclamei. Pedi para deletar o código do assinante... impossível..  No fim da conversa só me disseram para eu ignorar se chegar alguma correspondência  em nome de Irlan.

Ontem recebi um carnê igualzinho ao anterior para renovação da assinatura de Veja, em nome de Fernando. Liguei novamente, agora com o código de assinante de Fernando, pedi para checar a assinatura e tive a mesma resposta, renovada e paga pelo ano de 2015. Por que estão cobrando? Várias respostas idiotas...

Concluo então, ou a Editora Abril é muito desorganizada ou é coisa de bandido!...
Antigamente tinha uma musiquinha de Carnaval que dizia assim.. “vá lambuzando o selo, se colar, colou...”


domingo, novembro 23, 2014

Bandido é exceção...

Certa vez li um artigo numa revista em que o autor dizia que notícia é um acontecimento relevante que merece destaque na mídia, não é a regra, ou acontecimento cotidiano, que notícia é a exceção. Então se havia notícias ruins era bom, significava que acontecimentos ruins eram exceções.  Problema seria se as coisas boas fossem tão raras que virassem notícias.

Lembro-me disto quando vejo determinados destaques nos jornais para coisas que deveriam ser normais. Por exemplo, uma pessoa encontrou uma mala cheia de dinheiro num prédio e devolveu ao dono.  Honestidade virou notícia?

No país da impunidade, cada dia mais, a seriedade está virando notícia.  Vejo quase que diariamente no Facebook, pessoas elogiando outras ou a si próprias por atos que deveriam ser considerados normais. Alguém devolveu um troco que recebeu errado, guardou algum objeto para entregar ao dono que esqueceu. Coisas simples do nosso cotidiano que passaram a nos surpreender, pois parece que  o normal é “todo mundo é bandido e só quer levar vantagem”....

Esta semana que passou tive algumas  boas surpresas. Paguei  um estacionamento, recebi o troco e quando já estava no portão de saída, alguém bateu no vidro do carro. Era a moça do estacionamento que me devolveu o dinheiro,  pois quando ela foi checar verificou que eu estava no tempo de tolerância.  Logo em seguida parei  no sinal fechado e uma moça passou na frente dos carros deixando cair algo. Um motoqueiro que estava atrás se adiantou, pegou e devolveu  à moça.

Fui para o cinema, Cine Vivo, uma sessão as 15:05h. Quando cheguei as 14:45h ainda não estava vendendo ingressos, pois havia um problema no sistema. Várias pessoas foram chegando e engarrafando  junto à bilheteria. As 15h tomaram uma decisão inteligente, liberaram para todos entrar e pagar na saída. Foi tranquilo,  na saída todos se dirigiram à bilheteria, sem nenhuma pressão. É bom quando as coisas funcionam assim.
E hoje pela manhã no Supermercado, não tinha empacotador, o cliente que vinha atrás de mim, passou na minha frente e embalou toda minha compra....

Realmente foi uma semana auspiciosa... e bandido é exceção.

Sábado, 22/11/14

quinta-feira, novembro 20, 2014

Quem caça o que? - Parte III - Abra suas asas

A noite a natureza é complicada... ela é maior que nós... nos...arranca....medos e incertezas até da existência........”fico com medo de mim mesma... acho que posso até matar uma prima dessas se me chatearem muito “.....calor e cansaço.....e o pior de todos os males... os pés... cansados e calejados....!!!


Prudência nesse estado clínico e psíquico é importante...e até vital... pois de caçador  posso também virar presa.....né!
Por isso ...por volta da meia noite... em ponto vimos passar rapidamente  um animal... rastejante.... AFFF......o medo  tomou conta! Será que é um tatu mesmo ?!
“ tatu morde “ ....
” seu lá “ ...
”mas acho que arranha, pois tem... tem unhas enormes “.....
” unha?...como tu sabe ?“....” ele não cava um buraco de pá...né “......
Vamos ficar quietas e atirar.. ok?....Claro....
”.vamos atirar na cabeça..?..”
“Na cabeça?,,,ai meu Deus...tadinho!” ....
”ta então no corpo.... ....mas se vamos fazer ensopado....as balas ficam no corpo....ai não presta....”
”melhor de faca... 3 cercam e uma mata...” .
...ok....”
quem mata...?...
( silencio .................................................................................)....
”.melhor jogar “a rede ...resolvido .....rede....rede...rede.....”
“Certo” finalizou a chefa...!
“Melhor encostar a rede no buraco e esperar ele sair”...
“.se ele não sair.......melhor meter a mão....”
(silêncio..................................)
“melhor meter a enxada....”
e “ se acertar no bicho....”
“afff....eu morro de pena assim”
“Já sei...tatu come o que ? “
“ soube que come defunto “
“Ai gente.....melhor caçar outro bicho “
“Então a gente caça e solta.....”....
” ótima idéia....”
 “Ficamos de olho no buraco....qualquer movimento......rede....nele.....
Vixe.....tatua? Existe tatua...ou é tatu fêmea...?
Sei lá
“ E se ele for uma tatua? Cheia de filhinhos....”
“ Os filhinhos ficarem órfãos.....”
- Ai , não agüento isso.....
- Ai, mainha vai ter que criar....todo mundo...
- Painho ai reclamar...da despesas....
- Deixemos no Brejão......lá é o Eldorado dos bichos....
- Lá em casa... Deus me livre... tatu e e menino , só o meu Joaquim...
(Todo mundo dormiu )...culpa de Anete ....claro....!
Acordamos de manhazinha..... todo mundo quebrado...... fracasso total..........
AFFFFFFFFFF.....meu cepap  desligou.....cof...cof.......acordei -graças a Deus-.....um sonho medonho ...desses que agente .....baba... na fronha....
Imagine.....que tortura... .um sofrimento desse....afff.....mato...bicho......fome......sede.....vixe...
acordei tonta....de ressaca.......

Ah e não me venha com esse papo....adoro sofrer....e isso me faz melhor..... minha alma fica mais pura... papo furrrrrrrrrrrrado...... todo mundo gosta de um banho quente....de ducha........
Um sofrimento desse......passaria apenas em busca de asas....e como a vida ......é uma só... quero  dela até a última gota..., assim viveu minha avó, Dona Nicácia, livre como um pássaro.

Bom, pensando bem... Primas, vamos caçar?


By Naninha - de Vitória da Conquista

terça-feira, novembro 18, 2014

Quem caça o que? - Parte II - rãs, calangos e cobras...

Sem responder a pergunta – de como matar – o pobrezinho do tatu....entramos mata adentro.
Bússola , astrolábio , pêndulo holístico , GPS, automático e manual..vamos seguir....
Seguir em frente.....significa ir para o Norte ? pra lá ou pra cà ? Para direita deve ser o correto ? Direita é pra cá? ...não pra lá ....
Ok...começou a noite......o silêncio....tomou conta das primas......

Eu falei logo ( baixooooooo) que detesto rã.....Mocó...de cobra......Anete......urso...e Lilian de barata, ou seja eu e Mocó...em desvantagem total....colocados os medos na mesa....

Descobrimos que demos uma volta... voltamos ao ponto inicial... (deixamos uma marcação do lugar) ou seja... nada funcionou... resolvemos adotar o Cruzeiro do Sul... para nos guiar.... passamos coisa de uns pouco minutos (sessenta, eu acho) para achar esse  símbolo de navegação mitológico no céu. Cada um viu seu Cruzeiro... brigas ainda não... apenas um pouco de impaciência pelo cansaço.... adjetivo... este que não nos compete...
Andamos... andamos... andamos......
Deparei com uma rã... gritei... Ivana pensou que fosse uma cobra... Anete um urso e Lilian uma barata... ou seja, um pânico!!
Acalmada e esclarecida essa confusão... tomei um esporro!
- Ah ! morou na fazenda e fica ai com medo de rã!  - Veja bem... eu... cansada... pacientemente não respondi......

Uma andava sempre na frente...coisa de guerrilheira... vup... vup... vup... lanterna na testa... facão na mão....
O resto do batalhão, das companheiras... foram ficando para trás, doidas pra prosar ...
Uma falou.... Será que existe Caipora?......AH......!!! duas fizeram xixi nas calças... pois se não podia rir.....de um jeito......
Tomamos um  pito... xiiiiiiiiiiiiii......
 - Atentas a missão.......! Companheiras! Vamos buscar o auxílio do GPS......ok ?!
- Sim, Senhora!
- O que é UTM mesmo? ...
-Não sei , parece até TPM ......
Vixe.... ai..... Anete riu tanto que assanhou todos os bichos ...... calangos.....calanguinhos....
Outro pito.
Chegamos a conclusão que precisávamos cooperar. Estávamos errada, sim (KKKKKKK)
Missão dada... missão... cumpriiiiiiidaaaaaa.........meu Deus!

(...) segue depois...

Próximo episódio – de cara com o tatu ?

By Naninha - de Vitória da Conquista

segunda-feira, novembro 17, 2014

Quem caça o que ?

Bom essa caçada foi lá para os lados do território Brejão....região de grandes ....pecuaristas...... lugar de gente...de respeito.....diferentemente de nós .....
Essa caçada , suas participantes foram escolhidas a dedo, pois cada uma tem uma característica  importante para uma caçada de tatu....
Eu...Lilian...Ivana e Anete.....
Juntamos os equipamentos......
Lilian...e Ivana...passaram na  Pague Menos ; Santana;Famarcia Popular ; Do Povo ; Do Brasil...enfim....nos armaram....contra picadas de mnosca TSE-tse....mordida de crocodilo de urso panda.....urso branco...cobras....vixe.....faltou soro antiofídico no Butantâ....isso claro....os antibióticos...pomadas.....supositório de glicerina...nitroglicerina......sei lá.....perdi a paciência.
Eu e Anete fomos ao mercado.......já que era uma noite de escuridão.......podia bater mais fome que o normal......e a responsabilidade de alimentação é muito grande. Então cada uma pegou o carrinho e partimos para as compras.....criamos vários cardápios....chinês....vegetariano.....japonês.... Italiano....e sertanejo.....Vai que não dá certo...o tatu...foge? Acho difícil...com essa turma, mas tudo pode acontecer...
Definimos o lugar.....uma falou em pescar tatu em Itaparica.....outra ia caçar  no Brejão.....outra  queria caçar um tatutuzinho- tadinho- na fazenda de painho.....o Brejão ganhou com meu voto de minerva ( a história é minha, portanto esse voto é meu – antes que o leitor me venha com lenga ...lenga..)

Partimos para o brejão...no carro de lilian......ou seja ...carona nesta hora não da palpite......viagem agendada para quatro da manhã....saímos...13:00. Lilian tinha tanta coisa para fazer......que não sei como não infartou. Eu , Ivana e Anete......estávamos em um bar.....amolando as facas.....e tomando cerveja ( Ivana e Anete)...até Lilian chegar......as duas já estavam pra lá de Bagdá.....Ivana ria de tudo e Anete garrrrrgalhava do nada....Pensei.....vamos tomar um esporro!
Como era certo...tomamos um esporro...e partimos......
A viagem foi boa........decidimos alguns pontos.......lá na caçada...nada de papo...bebida.....queixa....o silêncio  é primordial......
Perguntamos lá nos Pompos lugar bom pra pegar tatu.....o homem nos falou que era proibido caçar......- Moço a pergunta é...onde tem tatu!???......oxe.....quem quer saber de proibido?!
Mostrou o caminho.....já estava escurecendo......vestimos a roupa de caçar tatu...calça; bota;luva;chapéu.....creme...perfume...baton...escovamos os dentes e partimos. ( vai que tem um caçador bonitinho )......
Falei que podia comer uma coisinha antes.....para garantir a performance........todas concordaram....
Fizemos uma salada de rúcula......com tomate seco.....Liliam ficou na preparação...pois tinha que desinfetar as folhas.....lavar em 3 águas........azeite.....anete puxou um queijo invocado....! Cem reais o kg...ai...houve polêmica.... – Um exagero ! ( disse uma ) a outra – Ah, quero provar logo! ...a outra ....vou aproveitar, não eh todo dia....
Limpamos tudo recolhermos o lixo.....o tal do politicamente super-correto ......
A pergunta era.....? Como vamos matar....o bicho? De tiro, fão, facada, ou vamos joga a rede...?

(....) depois continuo...

By Naninha - de Vitória da Conquista