terça-feira, outubro 05, 2010

Rotina...

Li na revista Vida Simples desse mês, gostei e resolvi compartilhar.

" A rotina que mata o amor é a rotina do que não se faz. Da declaração de amor que deixa de ser feita, do elogio economizado à roupa simples do dia a dia, do sorriso sonegado ao acordar, da palavra de carinho roubada à despedida, da comemoração não feita em qualquer conquista, do boa noite seco, sem um beijo, antes de dormir.
O amor não se sustenta sem a intenção de amar e sem a ação pequena, mas constante, de alegrar o outro com sua presença. Acredito que o amor é uma grandeza que não se sustenta com o tempo. Ou aumenta ou diminui. Qual é , afinal, sua intenção? "


Abraços

4 comentários:

Bel B disse...

Que coincidência, Alê. Ontem eu estava no Supermercado e comprei esta revista para ler enquanto aguardava na fila. Li exatamente o texto de onde você extraiu o post. Muito legal. Realmente o cotidiano, faz com que a gente esqueça os pequenos detalhes, as vezes, tão importantes. Dizem que Deus está nos detalhes.
..... Em tempo, paguei a revista e esqueci lá, pode?

Alessandra disse...

Não pode!!! rsrsrsr

Anete disse...

Difícil mesmo é alimentar este amor...a rotina mata até a vontade de elogiar o companheiro... O amor vira ódio, até a voz incomoda...
Na minha opinião o amor sempre tende a diminuir.
Mas se é ruim com ele, pior sem. Estaremos sempre na procura de um grande amor, pois renova a alma.

Betty Boop disse...

Lindo Alessandra!!! Adorei....
é sempre bom reconhecer, lembrar que ama, ainda mais quando se está distante!!
BOM DIA!!