sábado, setembro 18, 2010

Ja tem o seu ditador?

Estou visitando o Brasil e tive uma nova experiência. Estou em Salvador, onde todas barracas de praia (tanto boas como ruins) foram destruídas e erradicadas a tractor. Em primeiro lugar tem o choque cultural, barraca de praia em Salvador faz parte de minha vida pelo menos 40 anos! Em segundo lugar vem o choque politico. Como cidadão americano não posso compreender como um negocio que alimenta milhares de pessoas pode ser erradicado assim.

Mas isto não e a parte mais chocante. Todas pessoas com quem converso racionalizam a erradicação. Explicacoes tais como "tinha coco e mijo atrás da barraca", "tinha barraca de mais", "terreno da Marinha" e vários outros são usados para explicar o que ocorreu. A explicação mais lógica e que o governo não regulamentou e fiscalizou para manter a qualidade, virou baderna tem que erradicar.

Coloco então a seguinte pergunta: Eu sou um empresário americano e quero investir no Brasil. Planejo investir em fazenda de gado. O que me garante que o governo não vai erradicar criação de gado no Brasil no ano que vem, destruindo todo meu investimento?

Moral da historia: nossa cultura tem uma tolerância e respeito por autoridade tal que racionalizamos desmandos e os aceitamos a bem de manter a autoridade. Getúlio, ditadura militar, Juracy Magalhães, António Carlos Magalhães, Adhemar de Barros, coronéis do nordeste não acontecem aqui por acaso.

Não creio que isto seja Brasil, isto se manifesta mais em culturas latinas. E claro que existem excecoes como a Alemanha de Hitler, mas creio que são excecoes.

O próximo passo de explicar este comportamento vem do fato que ate 1.500 DC os seres humanos eram fatalistas, e a igreja católica ainda e ate hoje. A cultura fatalista acredita que um ser superior (Deus, Estado) tem controle e solução para seus problemas. O protestantismo e desenvolvimento cientifico da Renascença romperam com isto passando a propor que somos donos de nosso destino.

Conclusão: o caminho da democracia não e PT, PSDB, P..., P... etc, e sim a visão e comportamento que somos donos do nosso destino e estado. O estado não e uma entidade superior, mas sim o estado e nosso!!!

3 comentários:

art disse...

O ESTADO TEM DE SER MÍNIMO. NO Brasil se trabalha para que ele cresça, é simplesmente insuportável a ingerência do estado na vida das pessoas. Agora tem LEI que impede que um pai dê uma palmada no filho.

art disse...

Em breve teremos um ditadorzinho dentro de casa, talvez se reportando ao governo sobre nossos atos, como era típico de uma certa alemanha há alguns anos atrás.

Bel B disse...

Não concordo com a forma que fizeram para tirar as barracas, mas realmente a bagunça que estava não dava para continuar.
Concordo que nós, sociedade brasileira, somos acomodados e esperamos muito do governo. As vezes que nos manifestamos conseguimos fazer alguma (Diretas Já, Impedimento de Collor etc), e algumas pequenas vitórias mais recentes, como a rejeição ao aumento dos deputados, logo após as eleições passadas e agora o Ficha Limpa.
O nosso maior problema agora é a falta de liderança. O PSDB e o DEM ficam em cima do muro e o PMDB só defende seus próprios interesses (isto é, dos políticos do partido).
Para completar, o governo financia os Sindicatos, a UNE, o MST...
Sem oposição, sem liderança e com um governo populista, só falta mesmo concretizar a ameaça de por a mordaça na imprensa. De nada adianta eu abrir a janela e gritar a minha indignação!