sábado, janeiro 24, 2015

RELATO SELVAGEM

Conta-se o milagre, mas não o santo.

Um primo nosso viajou com a esposa, filhos e a sogra, de carro, ele dirigindo, claro, nestas lindas estradas do nosso país. Ele conhecia a estrada e a cidade para onde iam.
Durante o percurso, a sogra ia dando palpites:
“Cuidado!”
“Olha o buraco”
 “Pra que esta pressa?”
 “Olha o quebra-molas!”
E ele quieto,  ouvindo e ficando nervoso...  E a sogra continuava:
“ Lá vem um caminhão”
“Devagar! Por ali é melhor..”
De repente, ele parou o carro no acostamento, sem dizer absolutamente nada, abriu o bagageiro, pegou um porrete e começou a dar pancadas sucessivas no carro, ou melhor a “dar porrada” em todas as partes do carro com o pessoal dentro.  Machucou, marcou o carro todo, depois calmamente entrou e continuou a viagem com todos silenciosos até o destino.
Coisa de MACHO!....

=============================

Dica de Filme:

Relatos Selvagens – filme argentino que concorre ao Oscar de Filme Estrangeiro. Imperdível!


5 comentários:

Anete disse...

Muito bom mesmo. Acho que em todo lugar temos os mesmos problemas.

Marcelo/Leri disse...

Sei quem foi o macho, mas não digo porque é coisa de macho!

Fernando disse...

Nunca fiz........tive vontade de fazer várias vezes................parabéns Climerio você é um cabra macho de verdade........o resto é tudo viado.

Fernando o arrependido.

Bel B disse...

maneire aêeee... ou o administrador do blog vai excluir seus comentários

Mariana disse...

Essa foi boa, valeu tio Fernando! Ganhei o dia ;)