domingo, outubro 06, 2013

Elisa - 5 Meses

Elisa já está com 5 meses, e quanto progresso já fizemos nesse tempo! Começamos no sufoco de ter recém-nascido em casa, dormindo pouco e com horários irregulares, para uma rotina bastante razoável. Elisa agora só acorda uma vez durante a noite, e quando damos sorte dorme a noite inteira, de 7:30 da noite às 7:30 da manhã. Eduardo e eu revezamos toda noite quem vai tomar conta dela, daí que pelo menos uma pessoa consegue dormir descansada sem ter que se preocupar de acordar no meio da noite para dar mamadeira para Elisa. Nada mal. Dificil é lidar com Elisa e Paula (que agora tem 2 anos e meio) ao mesmo tempo. Se antes um de nós tinha uma folguinha quando o outro saia com Paula para passear, agora não tem folga para  ninguém - é um com Paula e o outro com Elisa.

Dizem que segundo filho é muito mais fácil, e eu concordo. Você já tem o "know-how" do primeiro filho e se estressa menos, até porque não sobra tempo para estressar com muita coisa mesmo.  Elisa já está indo para a creche há duas semanas, e me lembro que no primeiro dia de creche de Paula ficava pensando o tempo todo se ela estava bem; com Elisa, pensei que se ela não estivesse bem, o pessoal da creche me ligaria, e não esquentei com o assunto. Com Paula, quando estava com dificuldade para amamentar, fiquei na maior crise de consciência de dar fórmula; com Elisa, nem pensei duas vezes em dar fórmula e, para variar, não esquentei mais com o assunto. E por aí vai.

Paula e Elisa são bem parecidas fisicamente. Elas se adoram, Paula dá beijo em Elisa e quer ajudar o tempo todo, e Elisa morre de rir das graças que Paula faz. Se vão continuar parecidas ou amigas, só o tempo dirá. Eu consigo ver umas características semelhantes: nenhuma das duas jamais teve problema para dormir à noite, as duas sempre foram bem-humoradas, e nenhuma das duas são chatas para comer. No ultimo check up de Elisa, aos 4 meses, ela estava com 67 centímetros de altura e 8.8 kg de peso, bastante grande para um bebe dessa idade. Levamos até bronca da médica, que disse que estávamos dando muita comida. Resultado, Elisa não tem nem um ano de vida e já entrou na dieta.

Aqui não temos facilidades de babá ou empregada tempo integral, mas temos vários avós por perto (os pais de Eduardo estão passando um ano aqui em Seattle, com a mãe dele fazendo um pós-doutorado da Universidade de Washington), e temos outras facilidades não muito disponíveis no Brasil: AmazonFresh para compra de mercado (compramos tudo pela internete e eles entregam em casa, nada de passar horas final de semana fazendo feira); Amazon, para compras em geral (somos membros "Prime" e para toda compra que fazemos recebemos tudo em dois dias, seja fralda, descaroçador de cereja - mais uma das maravilhas americanas, ou livros); máquina de lavar louça, que eu adoro; e a secadora de roupa (e vale mencionar que se você tirar a roupa da secadora quentinha, nem tem que passar ferro - aqui em Seattle ninguém passa ferro em roupa nenhuma).

Vejo muita discussão no Caravana sobre livros. Pois bem, recomendo muito os livros do Dr. Seuss, sendo que os favoritos aqui de casa são "The Cat In The Hat" e "Mr. Brown Can Moo, Can You?" (já li várias e várias vezes). Recomendo também demais a série da Olivia, sendo essa uma porquinha com imaginação de sobra. Procuro ficar longe dos livros de princesa por enquanto, não queria passar a imagem do "viveram felizes para sempre". Será mesmo que alguém nessa vida viveu feliz para sempre? Mas sei que é inevitável (as princesas, quero dizer, não uma vida infeliz).

Aqui vão umas fotos das meninas tiradas recentemente.






5 comentários:

Bel B disse...

Quando Mariana esteve aqui vimos Elisa pelo computador, e eu não achei que ela se parecesse com Paula. Agora vendo as fotos, elas realmente se parecem.

Aqui no Brasil, a propaganda do leite materno é intensa e realmente deve ser pois a população de baixa renda é muito grande.
Em consequência já vi algumas amigas ficarem "com remorso" por não terem leite para dar para seus bebês, mas segundo os pediatras o outro leite substitui perfeitamente.

Anete disse...

Estão lindas, são muito parecidas mesmo.
Tive problemas serissimo com a amamentação, como tinha muita vontada de amamentar, quase Diego morre de fome pois não tive leite.
Estava hoje falando com minha mãe, filho é tudo de bom, sinto tanto orgulho de meu filhote e sei que todos os pais sentem o mesmo é o tal amor incondicional.
Parabéns Nara, hoje vejo que deveria ter mais filhos.

Mariana disse...

A vida "americana" tem certas dificuldades, mas acho que as vantagens superam em muito a falta de babá ou empregada em casa.
Nara, estou indo te visitar e pode deixar que cuido das meninas uns dias ; )

Anônimo disse...

Elisa, meus parabéns, voce parece o Bebe da Michelin... Se continuar assim vai bater o recorde da família!

O Clone do Provocador

Anônimo disse...

Respondendo a pergunta. Não, ninguém viveu feliz para sempre. Mas quando criança eu voei como o Super Homem, e soltei teias pelos pulsos como o Homem Aranha. Agora se seu objetivo é dar um choque de realidade aos 5 meses de idade vá em frente.

O verdadeiro Provocador.