segunda-feira, outubro 21, 2013

Cidade que nos seduz

Minha heroína da resistência admirando o Sena, e uma amiga local da cidade. Abaixo pratico meu turismo preferido em uma livraria conhecida (encontro um Burroughs, primeira edição de Naked Lunch, 350 euros, ui!)


 



5 comentários:

Bel B disse...

Quem é esta francesa, na primeira foto?...

art disse...

Conceição.

art disse...

gerada em Itaquará (usar a oxítona)

Celia disse...

Já estivemos em Paris várias vezes, por dois, cinco, dez, quinze dias. Voltamos aos lugares que visitamos anteriormente, descobrimos novos lugares, e sempre confirmando o que me disse um amigo: sentamos em um café e vemos a história passar. Para mim, e acredito que para todos na faixa de idade acima dos 50s, quando a França era referência na educação e intelectualidade, Paris é sempre um lugar especial para reflexão, para depressão e para conscientização do espetáculo da vida.
Na parte prática, meu pedido: comam um mule et frites por mim

art disse...

É isso mesmo Célia, continuo tendo Paris como referencia em educação, moda e intelectualidade para mim.