sábado, julho 27, 2013

Adeus a D.Sara

Faleceu hoje em Vitória da Conquista, D.Sara Zelley Matos, esposa de Dr Esaú Vieira Matos, mãe de Sandra, Bab, Sônia e Lícia.
D.Sara estava com a saúde debilitada nos últimos anos, tendo sido internada recentemente.

3 comentários:

Celia disse...

D. Sara é uma das últimas de uma geração. Foram-se quase todos, chegam-se muitos outros.
A participação de D. Sarah em minha vida é interessante. Nunca consegui tratá-la por tia, nem a Dr. Esaú de tio, apesar da convivência de nossos pais, cujos filhos tratavam os amigos de tio. Na minha infância, D. Sara tinha "amedrontadora e chocantes" formas de expressão; Dr. Esaú, com sua sobrancelhas grossas que mexiam, me intimidava.
Depois da infância, o jogo de sobrancelhas de Dr. Esaú me divertia, assim como o sotaque e opiniões de D. Sara.
Admirava aos dois: religiosos praticantes, mas sem a desconfortável pregação e intimidação usual dos batistas, sempre amigos e bem humorados. D. Sara emitia seus comentários com a franqueza dos americanos, inadmissível na hipocrisia dos latinos, mas que me ajudou a distinguir franqueza e grossura.
Na última vez que estive com D. Sara, já idosa e debilitada, ela me reconheceu; da última vez que estive em Conquista, justamente na época do falecimento de Joel, não a vi, ela estava dormindo quando visitei Sandra e Eliezer.
Para Sandra, Bobby e Lícia, envio meu abraço e sentimentos. Célia

Anete disse...

Célia, sua definição é perfeita. Mainha quer escrever sobre Sara, lembrar das mudanças que ela fez quando chegou aqui no Brasil. Até hoje a conserva de pepino faz sucesso, aprendi a fazer e quando levo para as festas só recebo elogios.

Celia disse...

E o molho que minha mãe sempre fazia quando preparava peru assado?