terça-feira, novembro 27, 2012

50 tons de cinza

Terminei de ler 50 tons de cinza. Em primeiro lugar assustei gente tanto ao norte como ao sul do equador porque resolvi ler. Eu li porque ouvi comentarios aqui e no Brasil, e achei importante o interesse em um livro falando sobre sexo. Como e preciso conhecer para criticar, li o livro.

Gostei do livro pois nossa sociedade esta se tornando cada vez mais conservadora, o fato que causou interesse e uma boa coisa.

Agora vem a critica. O livro e facil de ler, escrito de maneira interessante, dar para entender porque Bel ficou grudada.

Porem discordo do conteudo. O livro tenta associar a atividade sexual com masoquismo. Durante meus 62 anos de idade procurei muito mulheres que aceitassem isto e nao achei nemhuma! Deve existir, mas sao muito poucas. Portanto associar sexo avancado com masoquismo nao tem nada a ver. Acho que esta ligado com a atitude conservadora, criando um caso que sexo e mau, terrivel.

Em segundo lugar o sexo e bem fraco. Um casal medio tem mais experiencia e excitacao sexual do que o casal do livro. Se tirar os tapas fica proibido para menor de 14 anos!

A outra coisa que nao gostei foi o contrato. Na vida real ninguem chega com um contrato, pode ate chegar nele mais tarde, mas antes tem apresentar as ideias de leve. O livro gasta umas 200 paginas debatendo detalhes do contrato. Se voce apresentar um contrato destes tem 99% de chance que a mulher espirra la longe.


4 comentários:

Bel B disse...

Segundo uma amiga "o livro é bobo, mas dá uma coisa entre as pernas"...kkkk...
O enredo deste primeiro volume praticamente é o contrato, se tirar não sobra nada. Li o Cinquenta TOns Mais Escuros,e até me diverti embora seja mais bobinho que o primeiro. Tentei ler o terceiro volume, não deu mais... Enjoei e abandonei...

Anete disse...

Ainda não tive coragem de ler.

art disse...

Tô ocupado

Fernando disse...

Sempre estarei ocupado