quarta-feira, novembro 17, 2010

A arte de educar

Sempre me pego comparando as educações, jeito de falar com os filhos, o que pode o que não pode e como lidar com isso!! Agora mesmo tenho uma amiga que está grávida...e a gente fica querendo dar conselhos, o que fazer, como fazer...mas isso é tão difícil!!!
Educar um filho é uma arte. E quando termina, se é que termina, não tem uma receita, uma dica!! A única coisa que posso dizer é: siga seu instinto!! Aí vem outro problema...o instinto de mãe, de se achar melhor em tudo, de achar que mesmo o pai não faz tão bem quanto você. E se você segue essa vontade, chega o stress, a raiva e vai descontar no marido! Não faça isso!! Divida suas tarefas com seu parceiro!! É importante até para o seu casamento!
Mas o que fazer? Como saber educar sem mimar demais ou sem ser muito rigorosa....Esse é um dilema difícil de resolver!!!
Só tem uma coisa muito importante e ,acredito eu, universal entre filhos, manter sua palavra! Se disser não...pense antes nos próximos passos...a insistência, a sujeira, o trabalho, a paciência..seja o que for...pense!! E só depois diga o sim ou não.
Uma vez estávamos passeando na orla e Bia pediu um picolé...sabia que iria melar tudo, o carro a roupa, etc....Mas só de me imaginar explicando para ela, ela insistindo...dizendo que não ia deixar sujar...foram 10 segundos apenas pensando...e disse: claro Bia! Você quer qual? Acho que isso é o único ou um dos poucos ítens que podemos considerar aplicável para todos! Isso para que o pai/mãe não perca a moral! Se disse tá dito!!
Agora recem nascido, se vai te cólica, se vai mamar, se é bom mamar, qual mamadeira, qual bico, quais roupas comprar....nossa...isso varia TANTO!!!
Criança como na idade das minhas acho mais fácil...você está no comando e elas conseguem dizer se estão tristes, felizes, se está doendo...
Adolescente!! Ui!! Chega dá um frio na espinha de pensar...Querem se auto controlar...sem limites...mas até quando isso é saudável? Mesada? Cheque? Cartão? Tenho exemplos próximos de mim que funcionaram e outros que isso foi um horror!! Logo...de novo, tem que conhecer seu filho. Estabelecer uma relação de confiança - entenda que não é amisade - mas confiança! E recíproco! Você confia mas ele também tem que confiar!!
E assim vamos levando!! Ah! Não posso esquecer dos riscos!! Acredito eu que a infância e adolescência é um test-drive da vida adulta!! Então, nós os pais temos que dosar os riscos dos nossos filhos!! Não podemos criar uma bolha e não deixar as situações acontecerem! Quer subir ali...SUBA....mas com cuidado..explique isso e aquilo...mas não carregue...deixe que suba sozinho!
Quer sair...saia...mas com cuidado...Claro que nesse caso...a gente fica desesperada em casa esperando voltar...principalmente no 1 dia...mas tem que acontecer não é??!!
Acho que estou cumprindo bem meu papel até agora. Estou satisfeita!! Gosto do resultado.
Bom gente, isso foi mais uma auto-reflexão. Espero que gostem!!
Se descordarem/ concordarem...comentem...vamos dividir as interpretações da arte de ser mãe/pai e educadores!!
Rose

3 comentários:

Bel B disse...

A verdade é que toda pessoa quando tem o primeiro filho, não tem experiência nenhuma e a criança como diz Luis Martins não vem com manual de instrução, então acredito que todos os pais e educadores tem acertos e erros. O importante é o saldo ser positivo.
Acho fundamental também o ambiente que a criança vive e os exemplos da família.

Fernando disse...

Para mim, o mais importante na educação é colocar limites.

Anete disse...

"O que sei.....e que nada sei..." sobre criacao de filhos