sexta-feira, outubro 22, 2010

ESTE É UM PAIS QUE VAI PARA ....

Fico realmente indignada quando um país como o Brasil, na reta final de escolhermos nosso presidente, em vez de serem discutidas as propostas de governo dos candidatos, todos os veículos de imprensa estão mais interessados em mostrar para o "povão" se foi uma bolinha de papel, uma fita adesiva, se foi armação.....o que aconteceu na careca do Serra.
Realmente esta é a realidade brasileira.....
Afinal brasileiro só gosta mesmo de novela, esqueçamos a vida real.

10 comentários:

Bel B disse...

Propostas? Quais? Todo mundo vai cuidar de educação, saúde e segurança!... Ou será que a proposta de Dilma é o PNDH...?
A campanha cada dia baixa mais o nível. A imprensa está interessada na audiência, então aproveita... o povo gosta é de besteirol mesmo! Nossa indignação não vale nada!...
Voto em Serra, porque concordo mais com a linha do partido.
Voto contra o PNDH... Voto contra o PT. Eu que já vesti camisa vermelha e cantei Lula-lá!...

Anete disse...

Realmente não defendem nenhuma proposta nova-são as mesmas, só querem negociar cargos.
De repente dá até saudade de ACM que tinha um ditado "rouba,mas faz" embora só tenha feito coisas para seus interesses pessoais.
Sarney continuará reinando seja Lula no céu ou Serra na terra.
Hoje não há partido político, é tudo uma coisa só.
Minha proposta atual é o combate à corrupção.
Como o Brasil conseguiu diminuir consideravelmente a inflação, podemos minimizar a corrupção.
Fazer um programa de conscientização da população.
Mesmo querendo, não temos como acabar com a corrupção sem ajuda dos políticos, somos vítimas do sistema. Geralmente quem denuncia é punido de alguma forma. Temos que ser coniventes.
Seria um trabalho de anos, para que a população não aceite tão passivamente.
Ainda estamos na lei de Gerson – levar vantagem em tudo.
Mesmo sabendo que houve enriquecimento ilícito, tendemos a respeitar, temer e admirar esta pessoa. Temos que mudar esta visão.
A ética acima de tudo.
Alterar as leis para que a impunidade não vigore e tudo termine na mesma. Geralmente quem tem mais posses consegue uma defesa melhor, não há igualdade de condições.
Podemos ter penalidades maiores para evitar o jeitinho brasileiro de corromper policiais para livrar de uma multa qualquer. Muitas pessoas que conseguem fazer isto contam como se fosse uma vantagem, um mérito, neste caso o corruptor e corrompido devem ter a mesma punição, pois todos estão errados.
Acabar com a corrupção no serviço público, talvez este seja o “xis” da questão, por isto nenhum candidato levantou a bandeira contra, pois iria perder muitos eleitores. Estabelecer metas para os servidores de produtividade (em Minas já foi implantado). Quem já não precisou do serviço público e só faltou morrer de raiva, nada funciona direito, eles alegam ganham pouco (e às vezes ganham pouco mesmo), por isto não trabalham direito (com raras exceções), não tem nenhum comprometimento em servir o público com decência e não tem nenhuma punição por isto, é um círculo vicioso. Se toda a sociedade cobrasse seus direitos e exigisse um serviço bem feito creio que conseguiríamos mudar.
Mas eu sou a primeira a falar que acho quase impossível que esta máquina funcione com perfeição... são muitos os interesses para que continue assim, justamente como está...

Igor disse...

Discordo, brasileiro gosta de futebol tb.

Igor disse...

Já indiquei e indicarei novamente, para os que ainda tem esperança que o Brasil pode mudar em 30 ou 50 anos sugiro a leitura de Coleção Terra Brasilis e de 1808, são dois livros de fácil leitura e bem esclarecedores.
Depois que eu li me convenci de que o Brasil vai levar mais uns 500anos para melhorar pois as práticas políticas de quando Salvador foi fundada em 1550 ainda estão em vigor hj.

Vane disse...

concordo com Igor, O Brasil continua como 1550.Assisti um monologo com Denise Stoclos ,e mesmo só ela falando, prendeu a atenção do publico.Foi justamente isto, as práticas politicas, só mudam de nome.....

Robson disse...

Igor, acrescentando, o rasileiro gosta de bunda também.
O problema é que os políticos são corrúptos e o povo também.
Em 1550 os portugueses davam espelho aos índios em troca de favores. Hoje são os políticos dando um pá de sapato em troca de voto.

Bel B disse...

O que Anete fala do Serviço Público é verdade (desde os primórdios), e acho que só fez piorar no governo Lula, principalmente no primeiro mandato quando colocaram os "companheiros" para substituir os profissionais de carreira. Um dos problemas graves da educação é justamente este que Anete fala no comentário, falta um sistema de avaliação por méritos. O Sindicato dos Professores não permite a implantação, o que deve acontecer também com outros sindicatos. Só querem negociar em bloco, pois assim competentes e incompetentes ficam na mesma situação. As empresas públicas contratam terceiros para trabalhar e os concursados ficam curtindo... E o pior a juventude atual só quer fazer concurso. Porque? pelo ideal de trabalhar pelo seu país??? kkkk.. Lei de Gerson.

Pat disse...

Por isso precisamos discutir as ideias, para exercitar o dever de cidadão consciente com as consequencias das nossas escolhas.
Não podemos esquecer que estamos navegando em mar de almirante agora devido ao Plano Real, implantado por FHC.
Corrupção é preciso combater diariamente por todos nós: não furar fila, trabalhar com seriedade, respeitar o espaço alheio etc.
Vou votar em Serra e contra o PT e PNDH.

Robson disse...

Como educador, só digo que precisamos dar coisa melhores ao nosso povo do que espelhos ou pares de sapatos.

Alvaro disse...

Amigos, vi os comentários, mas sou otimista. Acho q tem solução. Vejamos:
O PSDB tem propostas e sempre q esteve no mando do executivo as implementou. O FHC, contra todos os sindicatos de funcionários públicos, conseguiu aprovar a Reforma Administrativa que mudou o conceito do funcionário público. Ainda temos resquícios do passado, mas acho que só não melhorou mais, por causa do governo petista. Explico: A nossa origem monárquica, dava aos barnabés, a postura de empregados do rei, já que este era o dono do país. O povo, no caso, vivia de favor no reino. Quando vc ia a uma repartição, o funcionário fazia um favor em atendê-lo. Com o advento da república, a coisa mudou, mas não o pensamento do funcionalismo. Agora, o patrão era o povo, o que estava do outro lado do balcão e não mais o rei. Só que o hábito faz o monge. A lei dizia q vc não podia desacatar um funcionário público, seja ele quem fosse, se o mesmo estivesse trabalhando, mesmo se ele o desacatasse primeiro. Isto é, o país agora era uma república, mas o funcionalismo era de monarquia. A lei do FHC acabou com essa excrescência, mas... quando o NOSSO REI LULA assumiu, voltamos à monarquia. Os barnabés não são mais nossos servidores, e sim funcionários do Lula. Se ele mandou fazer dossiês, façam se os dossiês. Se não pode invadir por causa da eleição, interrompa-se as invasões.
O nosso povo é corrupto em sua formação, mas a escola (bem administrada) e a igreja podem minorar este problema. Mas, quando se coloca um presidente sem instrução e ateu, não há como fazer a ética prevalecer. Porisso sou otimista se o PT sair daí. Mas o problema não é o Lula. Ele faz um mal aos ignorantes com ele. O problema são os inteligentes corruptos q colocamos nos legislativos. Estes sim, são instruídos e desonestos e nunca farão as reformas de que precisamos. Acho que a Ficha Limpa, já é um passo.