quinta-feira, setembro 02, 2010

Estão invadindo a nossa praia e o nosso mar



Em tempo de destruição de barracas de praia em Salvador, estava eu tranqüilo lendo a Veja quando me deparei com esse anúncio. Pergunta: por que Barraca não pode e prédio de luxo pode? E o interessante é que a barraca ocupava apenas parte da areia, enquanto essa construção ocupa toda a extensão da areia e parte do mar. São 20 apartamentos residenciais de altíssimo padrão de 304 a 796 m2, diz o anuncio. Eu concordo com a retirada das barracas, só não concordo com a forma como foi feito. Na verdade houve falta de um bom planejamento desde o projeto orla há 20 anos, quando a pista foi feita perto do mar sem deixar espaço para as barracas, e também a quantidade exagerada de barracas. A verdade é que a culpa é dos governantes e seus planejamentos mal feitos, e o pobre sempre pagando por isso, enquanto os ricos dormem tranqüilos ao som da maré. Viva a Bahia lê lê.

7 comentários:

Betty Boop disse...

Que absurdo...tanto a descriminação entre ricos e pobres quanto essa construção. Como podemos estar embargando os piers na Vitória, e agora pode deixar esse prédio literalmente dentro da praia!!

Igor disse...

Turma,

Esta construção é a prova de que os procedimentos usados 1550 quando Salvador foi fundada ainda estão valendo.
Sugiro para todos, duas leituras muita agradáveis e ilustrativas sobre a história do Brasil.
Coleção Terra Brasilis - de Eduardo Bueno
http://www.entrelinhas.info/colecao-terra-brasilis/
E 1808 de Laurentino Gomes
http://www.culturabrasil.pro.br/1808-laurentino.htm

Nós ainda vivemos no mundo dos coronéis na casa grande e escravos na senzala.

Igor
Brasileiro frustrado e desesperançado.
Direto do velho oeste

Anete disse...

A muito tempo não frequento mais praia, o calor já comecou a incomodar.
Na verdade, da praia só gosto da barraca, nunca fui fã de água.
Mas mesmo assim acho um absurdo nos privar tbém deste prazer, as praias do Rio e Recife são péssimas para ir, vamos levar algum tempo para nos acostumar com a falta das barracas.
Esta posição radical do Ministério Público fere todos nós, barraqueiros e usuários, e nos remete ao tempo da ditadura.
Estou me sentindo cada vez mais sem direito a nada.


De acordo com a lei, só é permitido construir fora do terreno de marinha, ou seja, 33 metros depois do limite da maré alta. Vamos demolir tbém as pistas, todos os prédios da orla? Quem tem como pagar advogado vai conseguir mais alguns anos com recursos.

Tenho relatos que está perigoso ir para a praia, não tem segurança e muitos roubos.

Bel B disse...

Concordo totalmente com Robson. A palavra básica é PLANEJAMENTO. Deixaram as barracas crescerem sem controle e agora tomaram uma medida radical, e o motivo é a Copa do Mundo. A Lei é só para justificar.

CB disse...

Tem reclamar com Adelaide..

Ivana disse...

Muito sério tudo isso.
E o forte saõ Marcelo? Será que pode?

Os prédios realmente são verdadeiros absurdos.

Durma com um barulho desse!

É desolador! Que país é esse?

Naninha disse...

Acredito que 500 anos de descoberta ou invasão do Brasil...ainda não deu tempo de criarmos coragem e lutar pelo que achamos correto. Comparo quando os índios ...guarani....aimoré.........bororó....mongoio.. viu o homem branco tomar tudinho.....ou melhor trocar por espelhos e brincos .... sua cultura e nossas riquezas. Vejo que mudamos muito pouco, mas não podemos desistir. É a nossa casa..nosso País...nossas raízes....