terça-feira, setembro 21, 2010

despedida

Senhoras e senhores

Devido à total despreocupação com a cidadia, próprio dos tempos das trevas que se avizinham, volto ao meu humilde blog. adeus

10 comentários:

Fernando disse...

Você falou tanto de uma candidata que eu me recuso até falar o nome, que eu já estava preocupado com a sua mudança de partido. Eu vejo hoje que nós temos que ir ao Fundo do Poço para que o país veja a realidade. Mas acredito que é o fim do processo.
Nesta Caravana tem vários petistas (que não são petralhas) mas se recusam ir ao debate. Será falta de argumentos?

Bel B disse...

Você não precisa se despedir. Pode ir para o seu blog e continuar aqui também. Se o tempo das trevas causou o desinteresse político, por que não falar de outros assuntos?
Quando li que em SP (Sul Maravilha, não estou falando em Nordeste) o candidato a deputado que está em primeiro lugar é TIRIRICA!... com certeza PIOR FICA.

Igor disse...

André, que posição radical é essa? Quer dizer que vc só continua a participar do Caravana se os assuntos discutidos sejam a política ou um assunto específico que seja do seu interesse?
O legal do Caravana é a possibilidade de cada um postar o que quiser, com tanto que seja respeitoso claro. Outra coisa, se as pessoas não comentam não quer dizer que não leem nem significa portanto que isso é “total despreocupação com a cidadia, próprio dos tempos das trevas que se avizinham”.
Sugiro que vc continue postando e mandando sua mensagem, se vc chegou a conclusão de que aqui não há espaço para debate político existem muitos outros assuntos que vc pode postar e dividir com a turma.
Essa atitude de: não é do meu jeito logo não brinco mais é coisa para Tom, Bia, Let, Juju e cia.

Die disse...

Despreocupação é um substantivo feminino, logo o adjetivo deve concordar, sendo "própria" a flexão correta para esta frase.
e.g. “total despreocupação com a cidadia, própria dos tempos das trevas que se avizinham”.
Fim do momento Professor Pasquale.
Abstenção de comentário não significa falta de interesse. Muitas vezes uma parte se abstem para evitar discussões desagradáveis, que invariavelmente resultam em uma calorosa discussão em que ambas as partes brigam como crianças por um brinquedo, em um blog que tem como objetivo unir a família. E tenho dito (y).
Aliás, eu até gosto dos posts de politíca, mas a obrigatoriedade de comentar é igual ao direito ao voto no Brasil. Deixa de ser um direito, quando você é forçado a exercer.

Bel B disse...

E esta palavra cidadia, Professor Pasquale? Não conheço. O autor quis dizer cidadania?...

Anete disse...

Pesquisei e não achei a palavra "cidadia", desde que li pensei que estivesse escrito errado, mas como temos a "liberdade poética".... Que falta nos faz Dr. Armindo....

Igor disse...

Anete, quem seria Dr Armindo? desculpe a ignorância.
Igor

anete disse...

O pai de Larry (Marcelo, amigo de Charles, que mora em Itaquara), marido de Eloina, pai de Rita- oculista. Ele era uma sumidade no estudo da língua portuguesa. Nunca o consultei, mas devia saber mais português do que tio Nilson. Valeria até a pena ver alguma história dele para contar no CA, é capaz de Charlão lembrar.

CB disse...

Brother, os textos estavam ótimos, voce transformou o caravana da única fonte de informação séria e disposta a mostrar a verdade. Go back!

Alvaro disse...

Quem disse q um democrata desiste da democracia? Parabéns pela volta Arthur.