quarta-feira, dezembro 24, 2014

Papai Noel?.... existe sim... (II)


Quando era criança não me lembro de ter acreditado em Papai Noel. Minha mãe, como autêntica Martins, sempre foi muito realista e nunca nos enganou. Mas nas manhãs de 25/dez, eu e meus irmãos, nunca nos decepcionamos, pois sempre havia presentes nos nossos sapatos. Nem sempre era o que desejávamos, mas como sabíamos que não era o “bom velhinho”, então não víamos nenhuma injustiça.

Muitas das minhas amigas e colegas  acreditavam em Papai Noel, eu particularmente, “me achava”... pois eu sabia a verdade e as coitadinhas eram enganadas pensando que Papai Noel existia. Quantas vezes contei para uma ou outra  “a verdade”  sobre Papai Noel, mas não adiantava,  elas não acreditavam em mim!. Então minha esperteza não valia nada, afinal questão de fé não se discute.

Para completar o meu professor no curso Primário, apesar de ser católico,  também era muito realista, dava muita importância a ciência e pouca as ilusões. Costumava falar de crenças e superstições como ignorância, atraso, desconhecimento. Acredito que nesta época (anos 50/60) pós-guerra, a fé estava em baixa e a ciência era mais valorizada.
Mais tarde, mudei para Salvador, uma cidade  mística, com um grande sincretismo religioso, passei a conviver com pessoas com todo tipo de fé, do candomblé, dos búzios, das videntes e cartomantes, das fadas e duendes, sempre para mim era um espanto!.. igualzinho ao Papai Noel!... mas não adianta discutir, fé é fé.

E o tempo passando, e o Papai Noel resistindo, tanto mais quanto  a sociedade torna-se mais consumista. Diferente da minha infância, hoje as crianças vão ao Shopping veem Papai Noel ao vivo e a cores, fazem seus pedidos, recebem seus presentes, mas elas são espertas, sabem distinguir a magia da realidade, sem rótulos, sem questionamentos. Simples assim. Papai Noel existe.

Foto oficial do almoço de Natal 2014

Um comentário:

art disse...

feliz natal galera legal