quinta-feira, setembro 15, 2011

OS FILHOS






Pessoal, às 11h09min do dia 12 de setembro de 2011, chegou mais um Barreto ntre nós. Daniel, na foto acima aos 13 minutos de vida.

Íris gostava de algumas poesias. No rol de suas preferidas, teve uma que me marcou e que me acompanhou desde sempre. Eu tinha uns 13 anos, Igor era bem pequenininho, quando ela a recitou. Daí para frente, sempre que eu me deparava
sozinho com ela, pedia que ela recitasse novamente. Perdi as contas do quanto de vezes que eu solicitei para que ela me repetisse.

Bem, esta faz parte de um pequeno número de poesias que carrego comigo e que
procuro fazer delas um modo de vida. Muito de vezes, quando estou caminhando
sozinho ou com o pensamento em outros mundos, algumas delas me vêm ao
pensamento e eu as repito novamente dentro de mim.

Esta poesia é “Os Filhos”, do poeta libanês Khalil Gibran:

“Vossos filhos não são vossos filhos.

São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.

Vêm através de vós, mas não de vós.

E embora vivam convosco, não vos pertencem.

Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,

Porque eles têm seus próprios pensamentos.

Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;

Pois suas almas moram na mansão do amanhã,

Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.

Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,

Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.

Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.

O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força

Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.

Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:

Pois assim como ele ama a flecha que voa,

Ama também o arco que permanece estável.”

Um abraço a todos,

Alan.

12 comentários:

Bel B disse...

Este post de Alan, realmente me pegou, me emocionou, mexeu comigo...

Mariana disse...

Muito bonita a poesia, conhecia a somente um trecho dela... Depois posta as outras.

Anete disse...

Alan, que coisa mais linda, ainda não parece com ninguém, lembra os seus meninos.
Realmente o papai está inspirado, muito linda a sua lembrança.
Meus parabéns.
Ah! Para as curiosas, faltou dizer se foi cesárea ou normal, quantos quilos e altura..rs...rss

Ivana disse...

Olá Papai e mamãe,

Parabéns! Lindo!

Me emocionei também com "O profeta", e por saber que Iris o recitava. Boas lembranças. Cresci ouvindo essa frase de minha mãe : "..os filhos vêm através de ti, mas não são vossos"...difícil no mundo de hoje atirá-los como flechas....É o amor...

eleusa disse...

Alan
Parabéns pelo filhote. Vc demorou de escrever um post no Caravana, mas qdo resolveu arrasou. Emocionante.Nos fez chorar!!

Pat disse...

Alan, parabéns pelo filhote! Você emocionou a todos com a poesia. Muita saúde para todos. beijos
Pat

Betty Boop disse...

Me emocionou tambem!!!!! Linda mensagem e homenagem!!!!
Parabens ! Que Daniel venha com muita saude!!!!!!!!!!

Igor disse...

Tio, parabens pelo novo filhote. Seu post realmente emocionou a todos.

Alessandra disse...

Para refletir, internalizar e tentar praticar...enquanto filhos fácil de entender, depois de nos tornarmos pais...

Nara Neves disse...

Conhecia essa poesia em ingles somente ... parabens, tudo de bom para voces.
Nara

Anônimo disse...

Mais um comentario, me emocionei até as lágrimas, parabéns ao seu filho, sei que vc será um grande pai.

Vane

Bel B disse...

Muito apropriado o comentário de Alessandra: fácil de entender enquanto filhos..