quinta-feira, janeiro 20, 2011

Mais EUA ..... Manhathan - New York

6ª etapa – Lá vamos nós, eu e Diegão, de Atlanta para Nova Iorque (New York), chegamos ao aeroporto La Guardia e Nenem foi nos pegar, pois ficamos no apartamento dele em Nova Jersey (New Jersey). Nenem é de Itapetinga, amigo de umas amigas minhas.
Não o conhecia, desembarcamos e como não o achamos, ligamos para o celular dele que não atendia, por coincidência fiquei andando e ele estava em outro local, mesmo sem conhecer adivinhei que era ele. Se não fosse ele eu ia pagar o maior mico, pois fui logo gritando “Nenem...”..rs...rs...
Bem, fomos direto para New Jersey era domingo (21-11-2010), mais de nove horas da noite no horário de lá. Nenem nos recebeu com uma bela macarronada, conversamos e fomos dormir para conhecermos Manhathan no dia seguinte.
7ª etapa – Queria que esta parte fosse escrita por meu filhote, mas como fiz a proposta e ele não aceitou, vou fazer um resumão, pois esta parte foi uma programação exclusiva dele, eu só fazia acompanhar...
1º dia – 22-11-2010 – segunda feira : Fomos para Manhathan conforme orientação de Nenem, pegamos uma van e chegamos lá, como estava sendo guiada, não me lembro muito, só sei que fomos na Broadway, na NY Public Library, Time Sq, almoçamos num restaurante Australiano no qual tomei uma cervejinha, etc. Depois de andar muito, já quase oito horas da noite, fomos assistir o musical “Next to Normal” – como sempre escolha de Diego. Muito bom, os atores são perfeitos, as vozes maravilhosas, o único defeito para mim era que quase não entendi nada, para dizer a verdade não estendi nada do enredo, só fui saber depois que a peça terminou e Diego me contou, isto fora uma dormidinha que dei durante o musical, afinal estava um pouco cansada...
Na volta pegamos um ônibus, teríamos que pegar o 506, mas pegamos o 509 e falamos para o motorista nos deixar perto, ele esqueceu e saltamos bem longe de casa, o mais impressionante foi que o motorista passou de volta e nos deu uma carona até a porta de casa, isto acontece tbém nos EUA, não só na Bahia. (obs: ele ia para a garagem e teria que passar lá por perto). Isto já era quase meia noite e Nenem já estava preocupado.
Quanto ao frio, estava mais ou menos, Nenem nos emprestou umas blusas de frio (uma dele para Diego e de uma sobrinha dele para mim), tinha levado luva, chapéu, cachecol, segunda pele, blusas de lã e bota emprestada de Bel, minha salvação.
2º dia – 23-11-2010 – terça feira : De manhã fui de vestido de manga e havaiana comprar pão na padaria, estava frio mas nem tanto.
Este foi o dia do programa de índio, realmente não gosto muito de visitar pontos turístico, Nenem nos aconselhou ir na Estátua da Liberdade. Lá fomos nós, fila para comprar ingresso, fila para entrar, fila para tudo. Chegamos à estátua e almoçamos, sabe aquela comida típica americana? Muita fritura, muito ruim... ainda bem que não subimos, Ivana disse que o acesso é muito apertado. Meu filhote resolveu que deveríamos tbém ir ao Museu de Imigração da ilha Ellis, eu estava com vontade de voltar, mas segui seu conselho, pegamos o ferry e lá vamos nós, aí foi a merda, para voltar pegamos uma fila de quase 3 horas... programa só para turista mesmo.
Fomos ainda para o Fantasma da Ópera às sete horas da noite, desta vez nem um cochilo, afinal assistimos de pé...rs..rs... Maravilhosa, peguei até um aparelhinho para tradução, mas não valeu muito a pena, não é tradução simultânea.
3º dia – 24-11-2010 – quarta feira : Quando estávamos esperando o ônibus deu uma chuvinha com uns flocos minúsculos de neve. Muito frio.
Desta vez conhecemos a parte chique da 5ª avenida, Cartier, Armani, etc. Fui comprar um perfume na loja da Elisabeth Ardem e o vendedor era carioca. Passamos na loja da Apple e ficamos vendo as novidades, depois quis comprar um perfume Bvlgari para painho, foi aí que me perdi de Diego, que desespero, mas ele estava em frente à loja da Bvgari que era só joalheria.
Resolvemos ir então para o Museu de Arte Natural, atravessamos grande parte do Central Park, que realmente é muito bonito (mas no Brasil temos coisas mais bonitas, como a paisagem dos morros na fazenda Paris em época de chuva). Encontramos músicos na rua, tudo que vemos nos filmes, Diego deu até uma moedinha para um.
Quando chegamos ao Museu já era quase três horas da tarde, cansados de tanto andar, imagine. Na frente do Museu já estavam organizando para a Parada da Mercy que iria acontecer no dia seguinte, bonecos gigantes de Pikachu, homem aranha, etc. A parte que mais gostamos foi a do Brasil, afinal Diego estava com saudades daqui. Nem fomos a todos os andares, a bota de Bel que peguei emprestada estava se desintegrando, precisava urgente de outra.
Saímos e fomos assistir a outro musical – tbém escolhido por Diego – “Rock of Ages”, muito bom tbém, o cochilo teve, mas foi bem pouco...rs...rs...
4º dia – 25-11-2010 – quinta feira : Fomos de novo para Manhathan e andamos, andamos, andamos, e o frio comendo no centro. Comprei uma bota de U$ 10,00 para substituir as que peguei emprestada. Acho que foi neste dia que comprei o IPod de Diego e por coincidência encontramos o vendedor carioca da Elisabeth Ardem lá.
Era o dia de Ação de Graças, de noite fomos no apartamento de uma top model amiga de Nenem, festinha tradicional, peru, vinho, salmão, etc. Voltamos de carona para casa.
5º dia – 26-11-2010 – sexta feira : No dia anterior conhecemos uma amiga de Nenem, que por coincidência foi amiga de Aninha de Dr. Miranda lá de Conquista...mundinho pequeno, fomos com ela, a filha e Nenem para o Costco, gastei um bocadinho, comprei lençóis de 600 fios por U$ 19,00 e meu GPS por U$ 140,00. Almoçamos em um restaurante brasileiro e fomos para casa.
6º dia – 27-11-2010 – sábado : Compras e mais compras, já saíamos de casa em torno de 11, 12 horas da manhã, fomos para a Century 21 e aí comprei, comprei e comprei... Almoçamos num restaurante de comida Mediterrânea. Passamos pelo MOMADe noite fomos para o Café Whá com a filha de Graça, na saída senti falta da luva, voltei mas não consegui mais encontrar, perdi tbém o chapeú de lã, isto fora as botas que estavam desintegrando. Voltamos para casa de busú e cheio de sacolas. E estava muito frio.
7º dia – 28-11-2010 – domingo : Último dia, andamos ainda ao leu, passamos de novo pelo Hard Rock Café, almoçamos no Applebee’s, tipo Outback, muito bom.
Fomos assistir às três horas da tarde o musical sobre a década de sessenta “Promises, Promises”, como sempre dei minha cochilada.
Muito frio, na volta, por causa do horário não tinha mais o nosso ônibus, pegamos a linha 509, paramos dois pontos antes, pois Diego não quis perguntar ao motorista e andamos no frio até em casa, terrível.
8º dia – 29-11-2010 – segunda-feira : Ficamos o dia em casa, pois íamos viajar as 15:30 da tarde. Pegamos o taxi e lá fomos nós para Atlanta....
Ufa...cansei de escrever, com certeza vocês tbém vão cansar de ler...rs..rs.. Ainda falta a etapa de Meridiam que postarei mais tarde.

2 comentários:

Bel B disse...

Turismo é assim mesmo, sempre tem mico a pagar. Fui a NY duas vezes e ainda pretendo voltar... principalmente para ver uma ópera ao vivo. Acho que turismo em NY é andar pelas ruas e lojas, com aquela multidão sempre, e a noite ver os musicais. Bons restaurantes. Show de Jazz.
Pontos turísticos??? Esquece!...

Pat disse...

Eu fui a NY 1 vez e adorei!!!! Pretendo voltar outras vezes. Também concordo com Bel, ponto turístico está fora, só fui no Empire State e foi muito mico: fila, cansaço, foto e dinheiro mal gasto. Prefiro andar como um nativo (rsrsrs) pelas avenidas, perambular pelo SOHO e assistir aos musicais e shows. Claro que não posso deixar as comprinhas de lado nos outlets de New Jersey: Pura tentação!!!